Família Engler - Home
Última Atualização | Créditos | Copyright | Mapa | Menu | Política de Privacidade | Translate here
Atualizada em 29 out. 2015.
 

 



Apresentação | Para saber mais

 

Para a  reprodução de texto e imagens desta página solicite autorização.
Copyright © 1999-2015   
All rights reserved.

Contatos: Carlos EnglerLangsdorff  
 Citações na Literatura e Internet | Bibliografia


 


Fonte:
Bicentenário de 
Hercules Florence

Reproduzido com permissão.
(Site no Internet Archives)

 

Apresentação

Antoine Hercule Romuald Florence (1804-1879)
, francês, natural de Nice, participou como segundo desenhista da Expedição de Langsdorff, retratando toda a viagem, juntamente com Amado Adriano Taunay. 

Carlos Engler recomendou Langsdorff ao senhor. Francisco Álvares Machado e Vasconcellos. Após este este contato, a expedição passa a ser organizada para partir de Porto Feliz. Langsdorff escreve a Hercules Florence e determina que este fique em companhia do senhor Francisco, organizando os principais detalhes da expedição. Hercules Florence também teria sido apresentado, pelo Dr. Engler, ao Sr. Francisco Álvares Machado e Vasconcellos

Mais tarde, em 04 de janeiro de 1830, a filha única de Álvares Machado - Maria Angélica Álvares Machado e Vasconcellos  tornou-se a primeira esposa de Hercules Florence. Este casamento foi registrado por Silva Leme, em sua Genealogia Paulistana, no Título Oliveiras, v. 8, p. 529, onde foi citado como Antonio Hercules Romualdo Florence.

Por meio de seu diário, pôde-se ter acesso às informações da Expedição de Langsdorff, até que a documentação original fosse localizada na Rússia. Os trechos em que Florence comenta sobre Carlos Engler foram transcritos aqui.

Recentemente, Adriana Florence, sua tetraneta, participou do novo projeto de refilmagem dessa Expedição, como artista plástica. 

Florence, a partir de 1830, começou a pesquisar as técnicas de fixação de imagem e, pela primeira vez na história, em agosto de 1832, utiliza o termo fotografia ("photographie"). Segundo Monteiro (1997), a biblioteca e o laboratório de química de Carlos Engler o auxiliaram em suas pesquisas.

Foi na casa (ou farmácia)  de Carlos Engler que Florence soube da pesquisa, realizada, na França, por Daguerre, sobre o mesmo processo fotográfico (FLORENCE, 1999; PRADA, 2000), abandonando então suas pesquisas.

Antes da fotografia, Florence estudou a zoofonia (sons produzidos por animais; atualmente, estabelecida como bioacústica) e a poligrafia (processo semelhante ao mimeógrafo). 

Com o falecimento de Maria Angélica, em 1850, Florence casou-se com a alemã Carolina Krug, em 1854.

O pesquisador Boris Kossoy foi o responsável por resgatar as experiências de Florence a partir de seus diários, comprovando a eficácia de seu método e inserindo definitivamente o nome de Florence na história da fotografia mundial.

Em 2004, a família Florence comemorou o bicentenário de nascimento de Hercules Florence. Leia o discurso proferido naquela ocasião.

A Prefeitura Municipal de Campinas instituiu a Semana Municipal da Fotografia “Hércules Florence”, a ser realizada na semana do dia 19 de agosto (Dia Mundial da Fotografia), a começar em 2008.

Alto


 
 

Para saber mais !Para saber mais

Vida e pesquisas

Resumo:
O artigo apresenta o texto "Quelques anecdotes brésiliennes", redigido pelo viajante Hercule Florence entre 1829 e 1830, anexo ao relatório "Continuation de l'esquisse du voyage" de M. de Langsdorff... O documento foi transcrito e traduzido sob o título "Algumas histórias brasileiras" e publicado pela primeira vez neste documento. Registra sete narrativas ouvidas provavelmente ao longo da expedição Langsdorff. Foram recolhidas, ao que consta, na tradição oral e anotadas ali como materiais específicos e passíveis de futuros estudos e pesquisas. Florence esboça a crítica da precariedade da organização da sociedade nacional nos confins da civilização, ao inaugurar-se a autonomia político-administrativa do Brasil.


Bicentenário

 

Descoberta da Fotografia

  • KOSSOY, Boris. Hercules Florence:1833, a descoberta isolada da fotografia no Brasil. 2. ed. rev. e aum. São Paulo: Livraria Duas Cidades, c1980. 
    A terceira edição foi lançada em 2007.

  • LEITE, Ênio. A história da fotografia. São Paulo: Escola Focus de Fotografia, [2010?]. Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/40202297/Historia-da-Fotografia-no-Brasil-Enio-Leite>

  • MARCOLIN, Neldson. Caminhos paralelos. Pesquisa FAPESP, São Paulo, n. 150, ago. 2008. Disponível em: <http://www.revistapesquisa.fapesp.br/?art=3599&bd=1&pg=1&lg=>.
    Há 175 anos Hercule Florence se tornava, no interior de São Paulo, um dos muitos inventores da fotografia. 

  • MASCARO, Cláudio. Um inventor no exílio. Folha de São Paulo, São Paulo, 08 abr. 2007. Caderno Mais. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs0804200704.htm>. 

  • MENDES, Ricardo. Once upon a time: uma história da história da fotografia brasileira. Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 6/7, n. 7, p. 183-206, 1998. 

  • MONTEIRO, Rosana Horio. Brasil, 1833: a descoberta da fotografia revisitada. 1997. 128 f. Dissertação (Mestrado em Política Científica e Tecnológica) - Instituto de Geociências, Universidade de Campinas, Campinas, 1997. Disponível em:
    <http://cutter.unicamp.br/document/?code=vtls000115698>. 

A dissertação tem sua versão em livro:
MONTEIRO, Rosa Horio. Descobertas múltiplas: a fotografia no Brasil (1824-1833). Campinas: Mercado de Letras, 2001.  

O resumo do trabalho foi publicado na Ciência Hoje, onde Engler não foi citado.
Monteiro, Rosana Horio. As origens múltiplas da fotografia. Ciência hoje, Rio de Janeiro, v. 27, n. 12, p. 56-57, jul. 2000.

A versão mais completa desta dissertação foi publicada em 2004, onde Engler é citado como Karl Engler, na página 62:

Monteiro, Rosana Horio. Arte e ciência no século XIX: um estudo em torno da descoberta da fotografia no Brasil. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 34, p. 51-70, jul./dez. 2004. Disponível em: <http://virtualbib.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2222/1361>.

  • OKA, Cristina; ROPERTO, Afonso. Origens do processo fotográfico. Disponível em:<http://www.cotianet.com.br/photo/hist/hflor.htm

  • SALLES, Filipe. Breve história da Fotografia. Mnemocine, [s.l.], 2008. Disponível em: <http://www.mnemocine.com.br/index.php/fotografia/33-fotohistoria/168-histfoto>.

  • TURAZZI, Maria Inez. O "homem de invenções" e as "recompensas nacionais": notas sobre H. Florence e L. J. M. Daguerre. Anais do Museus Paulista, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 11-46, jul./dez. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-47142008000200002&lng=pt&nrm=iso>. 
     

    Vídeos

     [HERCULES FLORENCE]. Produção: Antonio Stotz. Repórter: Carla Modena. Imagens: Willy Murara. Edição: Luciana Bistane; Dario de Oliveira. [S.l.]: Rede Globo, 2007. Vídeo YouTube (4:06 min), son., color. Reportagem exibida no Jornal da Globo em 19 ago. 2007. Disponível em:  <http://youtu.be/BYPWsczIZjM>.

    É apresentada a múltipla descoberta da fotografia, em especial, descreve a descoberta da fotografia, a história e descobertas de Hercules Florence, o trabalho de Boris Kosoy para comprovar as pesquisas de Hercules. Inclui depoimentos de Boris Kosoy, Tereza Cristina Florence, Leila Florence e contém imagens de seus diários.   

     Hércules Florence e a invenção da fotografia. Produção: TV PUCC de Campinas (SP). Repórter: Du Paulino. Imagens: Emiliano Vassoller; Francisco Sebastião. Narração: Du Paulino. Edição de Imagens: Edson Nascimento. Campinas: PUC de Campinas, 2008. Vídeo YouTube (7:39 min), son., color. Trecho do "Especial Hércules Florence: o francês que inventou a Fotografia no Brasil em 1832". Semana da Fotografia Campinas. 2008. Disponível em: <http://youtu.be/NvdSMWgSkNs >.

    Entrevistas com Teresa Cristina Florence e Dayz Peixoto Fonseca sobre o processo de descoberta da fotografia por Hercules Florence.

  Rádio-novela Hércules Florence: 1804-1879. Produção: Edilson Chagas, Jéssica Bueno, João Gabriel Parise, Marcelo Bonifácio, Natália Sidekerskis, Rosana Arraes. [s.l.], [2011?]. Áudio YouTube (14:54 min), son. Rádio-Novela desenvolvida para contar a história de vida de Hércules Florence em Campinas SP Brasil, com os principais acontecimentos envolvendo esta cidade. Disponível em: <http://youtu.be/Bwnxh7rPB9s >.

Somente narrativa sonora da história

Ilustrador - visão técnica e artística

  • ADEODATO, Sérgio. Florence: o desenhista que amou o Brasil. Revista Horizonte Geográfico, São Paulo, n. 99, 2005. Disponível em: <http://www.edhorizonte.com.br/revista/index.php?acao=exibirMateria&obj=Site&materia[id_materia]=245&edicao[id_edicao]=28>.

  •  AMBRIZZI, Miguel Luiz. Caminhos Cruzados: artistas entre viagens, olhares e tempos.  Arte e Ciência na Expedição Langsdorff (Séculos XIX e XX). 2007. 190 f. Dissertação (Mestrado em Cultura Visual) - Faculdade de Artes Visuais, Universidade Federal de Goiás, 2007. Disponível em: <http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/2786>.
    "Resultado do estudo de um projeto curatorial em arte contemporânea (“O Brasil de hoje no espelho do século XIX – Artistas alemães e brasileiros refazem a expedição Langsdorff”, 1995, Dieter Strauss e Alfons Hug). Com base numa revisão bibliográfica centrada na história da arte, na história e na sociologia das viagens, apresentamos nesse trabalho algumas leituras das visualidades produzidas no século XIX por Rugendas, Adrien Taunay e Hércules Florence, e no século XX pelos brasileiros Carlos Vergara, José Fujocka, pelo alemão Olaf Nicolai e pelo russo Anatoli Juravlev, procurando traçar as interfaces entre arte e ciência. Rugendas, Taunay e Florence participaram da Expedição Langsdorff que percorreu, de 1822 a 1829, o interior do Brasil. Em 1995, o grupo de artistas contemporâneos integrou um projeto cujo objetivo era refazer o trajeto de Langsdorff. Além de investigar as relações entre arte e ciência no século XIX e no século XX, a partir da análise da produção iconográfica desses artistas, estudamos, entre outras questões, os conceitos de representação da natureza presentes nesses dois contextos temporais distintos e o processo de construção dos olhares - o distante e o próximo, o olhar naturalista e o olhar da paisagem. Temos, portanto, a expedição Langsdorff em dois tempos. Em Langsdorff,
    naturalista, encontramos a busca de uma unificação dos olhares que resulta na tentativa de uma padronização da representação iconográfica, a qual deveria ser de caráter científico documental. Já nos contemporâneos, o que vemos é uma multiplicação dos olhares e das representações, as quais objetivam uma problematização do mundo".

    A dissertação tem sua versão em trabalho de congresso e artigo:
     
    MONTEIRO, Rosana Horio; AMBRIZZI, Miguel Luiz. Arte e ciência nos séculos XIX e XX: relações e trocas. In: SIMPÓSIO SOBRE CIÊNCIA E ARTE, Rio de Janeiro, 2006. Memórias.... Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 2007. Disponível em: <http://www.museudavida.fiocruz.br/publique/media/Memorias_Ciencia_e_Arte_2006.pdf>.

    Análise das relações entre arte e ciência nos séculos 19 e 20, a partir produção iconográfica dos artistas que integraram a Expedição Langsdorff entre 1822 e 1829 - Rugendas, Adrien Taunay e Hércules Florence e sua posterior reconstituição, em 1995, contando com um grupo de artistas contemporâneos - os brasileiros Carlos Vergara e José Fujocka Neto, os alemães Olaf Nicolai e Michael Fahres e o russo Anatoli Juravlev. 
          AMBRIZZI, Miguel Luiz. Entre olhares - o romântico, o naturalista. Artistas-viajantes na
          Expedição Langsdorff: 1822-1829. Revista 19&20, Rio de Janeiro, v. 3, n. 4, out. 2008. 
          Disponível em:
<http://www.dezenovevinte.net/artistas/viajantes_mla.htm#_edn1>.

Vídeos

 Hércules Florence e a expedição Langsdorff. Repórter: Carla Beraldo. Imagens: Alexandre Biasi. Narração: Carla Beraldo. Edição de Imagens: Marcelo Barreto. São Paulo: SBT. [2009?]. Vídeo YouTube (1:54 min), son., color. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=nSlHSRrPKXk>.

Entrevista com Dayz Peixoto Fonseca, autora do livro "O Viajante Hércules Florence: águas guanás e guaranás", que se trata de uma revisão do diário de viagem de Hércules Florence, enquanto participante da Expedição Langsdorff no Brasil, no século 19, abordando Hercules como artista e o registro das paisagens brasileiras.'Expedição Langsdorff' mostra o Brasil do século 19.'Expedição Langsdorff' mostra o Brasil do século 19.

Alto

 

Engler no Brasil | Carlos Engler | Langsdorff | Hercules Florence 
Citações na Literatura e Internet | Álbum de Família 
 
Árvore Genealógica | Folha de Família | Construa sua Árvore 
 Fontes de Informação |
Como ajudar | Quem ajudou  
Sobre a pesquisa | Política de Privacidade | Área Técnica

  Francisco Alvares Machado, Francisco Álvares Machado e Vasconcellos, Francisco Alvares Machado de Vasconcellos, Francisco Alvares Machado, Vasconcelos  
e-mail
caf
Created in Feb.1999
Copyright © 1999-
2015 * All rights reserved.

Livro de Visitas: Assine e Veja